II Newsletter PROFILES (março de 2012)

Versão completa da Newsletter (em EN) – Download PDF

Editorial

O projeto PROFILES está a celebrar o seu primeiro aniversário. Por esta razão, nós temos a oportunidade de olhar para trás, vendo o trabalho bem-sucedido e reconhecendo o compromisso dos nossos muitos parceiros para a causa PROFILES.
Depois do workshop na Estónia (Maio 2011) os parceiros começaram a promulgação dos cursos e respetivos programas PROFILES, em todos os países aderentes ao projeto. Os módulos de ensino foram escolhidos, refinados, em muitos casos traduzidos e preparados para serem implementados em contexto de sala de aula. De forma a promover o maior intercâmbio possível, de módulos e de sugestões de Formação Contínua de Professores, as versões em Inglês dos materiais estiveram disponíveis online no website principal do PROFILES, com versões carregadas nos websites locais.
O maior destaque deste tema é a direção e o significado da Formação Contínua de Professores dentro do PROFILES. As contribuições dos nossos parceiros do Chipre e Roménia bem como a contribuição do professor português Daniel Ribeiro mostram como o desenvolvimento profissional pode ser alcançado e ir de encontro à aprovação dos docentes, nesta nossa era digital. Também neste tema, um relatório curto é incluído no primeiro de três ciclos do estudo Delphi PROFILES, realizados nos países parceiros, e que dá algumas percepções sobre a validade da informação recolhida. Estes resultados refletem o alto grau de interconetividade dentro dos países, e através dos próprios parceiros.

A sua equipa PROFILES


Formação Contínua de Professores dentro do PROFILES, de Jack Holbrook (ICASE)

Um ponto muito crucial no projeto PROFILES é a implementação de uma Formação Contínua de Professores para professores participantes, em fase experimental, dos modelos PROFILES e usando-os para promover a metodologia IBSE (Inquiry Based Science Education). Um dos objetivos principais do projeto é influenciar o método de ensino dos participantes, de forma a promover o ensino científico num contexto sustentável, com métodos de ensino mais significativos e interessantes.

No passado mês de maio, o PROFILES manteve o curso de formação contínua, em todos os países participantes. A seguir, fazemos uma breve revisão da abordagem à formação contínua PROFILES e, como está a ser sugerida a sua implementação dentro do projeto PROFILES.

O maior objetivo desta formação contínua dentro do PROFILES é motivar os professores para a abordagem PROFILES em Ciência Educacional, para os ciclos básico e secundário, baseados na filosofia PROFILES. Dentro do PROFILES uma das referências é a promoção da eficácia pessoal na implementação do IBSE de forma a chegar à necessidade de relevar, o gosto dos alunos em ciência, o seu envolvimento ativo e o desenvolvimento de competências. O objetivo é reforçar a literacia científica nos alunos.
O PROFILES tenta guiar os promotores da formação contínua de professores na inclusão de três tópicos enfáticos durante a sua programação com os professores PROFILES para aumentar a eficiência pessoal dos professores, nomeadamente:

A abordagem PROFILES foi desenvolvida num modelo de três etapas. Este modelo baseia-se no reconhecimento de que existe uma necessidade de iniciar a aprendizagem através de uma situação familiar e relevante para os alunos (cenário). Apesar disso, ele próprio, não é suficiente. É também visto como importante, que os alunos se identifiquem com a situação inicial e sintam que está dentro da sua esfera de ação. Nesta abordagem inicial (usando um cenário), os professores estimulam os alunos através da relevância da situação de aprendizagem, questão ou interesse. Na segunda etapa, a motivação intrínseca dos alunos é encorajada para o seu envolvimento nos processos de aprendizagem IBSE. Finalmente, na terceira etapa, os alunos constroem na sua aprendizagem científica, uma situação sociocientífica relevante encontrada no cenário e desenvolvem justificações fundamentadas na tomada de decisões.
Em resumo, a ideia é de que a relevância é desencadeada pelo título do módulo PROFILES, o qual é amplificado mais à frente pela inclusão do cenário. Para isso, o título relata para o mundo dos alunos, usando palavras familiares (palavras desconhecidas ou específicas do foro científico são banidas). Os alunos são envolvidos ativamente na exploração do cenário, o que é intencional para promover a curiosidade, também intrigante por ser visto pelos alunos como significativo. A aprendizagem científica necessita de considerações sustentadas do cenário através de uma orientação guiada dos alunos no empreendorismo de educação em ciência baseada no inquiry como forma de promover um desafio científico adequado e significante para eles (embora se possa utilizar o IBSE de uma forma estruturada, guiada ou aberta).

O artigo seguinte mostra mecanismos de abordagem da formação contínua de professores, que foi escrito com a preciosa contribuição do professor português Daniel Ribeiro onde  relata o uso de ferramentas online como suporte dessa formação contínua de professores.


A visão de um professor português sobre o PROFILES

Em novembro de 2011, no Porto, um grupo de professores portugueses iniciou as suas atividades no projeto PROFILES. Inicialmente foi realizada uma sessão de apresentação que destacou o caráter formativo do projeto que foi assistido por cerca de 30 professores. Posteriormente, todos os professores poderam refletir sobre o importante papel da formação contínua dos professores e a importância do inquiry-based learning. Com isso em mente, todos se sentiram motivados para enfrentar as tarefas desafiadoras que se seguiram.

Numa sessão posterior, os monitores tiveram a oportunidade de apresentar e descrever os princípios subjacentes de módulos PARSEL. Isso ajudou os professores a compreender todo o trabalho que terão que desenvolver com os seus alunos. Foi apresentada, naquele momento, a primeira tarefa do plano de trabalho: selecionar, traduzir e adaptar os módulos PARSEL, incluindo também algo, se possível, de TIC com o intuito de enriquecer este módulos com algo de tecnologia.

Os professores tiveram um período de reflexão para escolherem um módulo PARSEL, que se encaixasse no ano letivo que estejam a lecionar e deste modo, poderam fazer uma escolha contextualizada. Neste momento todos os professores selecionaram o módulo que irão desenvolver e estão em processo de tradução e adaptação.

Em janeiro, os professores vão aplicar o pré-teste aos seus alunos e, seguidamente, aplicarão o módulo Parsel escolhido. Até o momento, temos alguns temas interessantes para a pesquisa: “Precisa da Química para se tornar um bom cirurgião ortopedista?”, “Como podemos evitar as perdas de energia na nossa escola?”, Caminhos para o mundo microscópico “O que acontece aos blocos de gelo no meu refrigerante?”, entre outros.

Todos os participantes do projeto estão extremamente entusiasmados com a oportunidade de participar neste grande projeto europeu. Nós só podemos enviar saudações a todos os colaboradores internacionais e expressar a esperança de que o seu trabalho seja tão frutífero como o nosso tem sido.

Por Daniel Ribeiro (professor português).


I Jornada Ibérica – Portugal e Espanha juntos nos desafios PROFILES

Teve lugar no passado dia 1 de Outubro na Faculdade de Educação e Trabalho Social da Universidade de Valladolid, em Espanha, a “I Jornada Ibérica: aprendizagem por indagación” (Fig. 1).
Além da presença dos parceiros portugueses e espanhóis, esta primeira jornada contou com a inestimável presença de um grupo de cerca de 15 professores. Após a apresentação geral do Projeto PROFILES, seguiram-se algumas reflexões sobre a Investigação Educativa, a formação de professores, a aplicação dos módulos PARSEL e o Inquiry-Based Science Education (IBSE).
A jornada terminou com um debate muito frutífero no qual se afloraram aspetos relacionados com as potencialidades e os constrangimentos inerentes ao PROFILES – um projeto europeu com desafios ibéricos.
Em 2012 está prevista a realização da II Jornada Ibérica, na Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, em Portugal.

Encontro Ibérico Profiles
Fig. 1. I Jornada Ibérica: aprendizagem por indagación” na Faculdade de Educação e Trabalho Social da Universidade de Valladolid, em Espanha.

21-03-12 | escrito por josebarros | Newsletters | Deixar um Comentário

Deixar um Commentário

Para deixar um comentário, preencher o formulário em baixo.

Apenas logged in podem fazer commentários.